sábado, 12 de junho de 2010

Meu primeiro beijo



Estava na casa de minhas primas completamente nervosa.


Finalmente dissera sim para o garoto dos sonhos da maioria das meninas da cidade.


Sabia que fora por impulso. E agora?


Estava em apuros, e pedia socorro.


Que vergonha, meu Deus! Eu não sabia beijar!


Minhas primas com experiência no assunto me acalmavam com dicas simples: “É como chupar laranja”, disse uma. “Não, experimenta com o travesseiro”, propõe a outra.


E assim, seguindo a dica de uma e da outra fui relaxando.


Afinal sabia que só na pratica aprenderia.


Estávamos todas na praça no maior burburinho, quando ele apareceu.


Meu coração foi aos pulos. Não poderia escapar.


Aos poucos minhas amigas foram saindo.


Acabamos a sós.


Que desatino! Agora seria tudo ou nada.


Parecia uma demente. Uma coisa tão simples. Era só abrir a boca e pronto.


E foi o que fiz. Fingi fechar os olhos para dar uma espiadela.


Achei tudo tão engraçado, ele todo concentrado e eu uma tonta despreparada.


A sensação foi tão ruim. Não tinha gosto de nada. Quis logo cuspir, mas me controlei.


Pra completar a cena, fingi me engasgar. O coitado me acudiu todo carinhoso.


Disse-lhe que se acalmasse, era pura emoção - quanta falsidade -, afinal esse beijo fora a melhor coisa da minha vida.


Diante disso ele quis repetir, é claro.


Ui, estrepei-me.

Um comentário:

marcia disse...

Cumadre! quem foi a vitima? Não consegui lembrar! Sera que foi o Zezinho?Eu Ju demos muitas risadas.Adorei!Bjs