segunda-feira, 22 de novembro de 2010

XVIII ECC - Encontro de Casais com Cristo


Admiro o povo mineiro e sua religiosidade.

Sendo Minas,o berço da história do Brasil ,acontecimentos históricos marcaram ruas, ladeiras de Mariana, Ouro Preto, Tiradentes, Diamantina, entre outras cidades desse estado rodeado por montanhas e ipês de todas as cores.

Entre os ipês, lobos guarás e entrecortada pela cadeia de montanhas onde se inicia a Serra do Espinhaço está a cidade de Ouro Branco. A cidade que me acolheu e me adotou como filha.

Minha cidade tem no seu primeiro nome, o nome do ouro das Gerais. Não é um Ouro Preto, e sim um Ouro Branco. A mistura perfeita da pureza do ouro que tanto nos encanta , e nos enche os olhos de alegria.

Neste final de semana tive com o maridão a oportunidade de sentir no coração o valor de estar em Ouro Branco e fazer parte dessa comunidade acolhedora.

Estivemos , vivemos, e fomos abençoados pelo ECC ( Encontro de Casais com Cristo) na Paróquia Sagrada Família.

Convites já haviam acontecido anos atrás para participarmos desses encontros. Mas, as viagens e contratempos nos impedia de participar. Confesso, que não existia realmente a vontade,o chamamento interior. Mas, como dizem, tudo acontece na hora certa.

Na minha vida tive a oportunidade de conhecer outras religiões.

O que fiz, e o que faço sempre é respeitar todos elas e peneirar o que de melhor cada uma delas me deixa como alimento para meu espírito.

Nunca regeitei crenças, seitas. Culturalmente, o Brasil é de uma riqueza maravilhosa. Que o diga os nossos remanescentes africanos com seu sincretismo religioso tão fortemente trazidos da sua mãe África.

Negar o sincretismo religioso é negar as nossas origens.

Portanto, orgulho-me desse país que me fez conhecer tantas histórias, tantas maneiras de ver o Cristo em nossos corações.

Agradeço a Minas, agradeço a Ouro Branco , agradeço ao Pai e a Mãe do céu a chance de ter feito o ECC.

Pessoas lindas, que trabalharam para que esse encontro, fosse realizado tão cheio de amorosidade, o meu, o nosso. Pequena pausa: mais do que nunca agora eu e o maridão somos um! O nosso muito obrigada.

Padre Luciano, o bat--super herói de Deus, o nosso carinho e também o nosso agradecimento.

Aos casais que participaram conosco o nosso abraço. Vocês são nossos novos amigos em Cristo.

Como boa baianeira , cheia dos meus vixes e oxentes, não poderia deixar de me despedir sem lhes dar meus cheirinhos,e enchê-los com denguinhos e muitos mimos.

Pai do céu os abençoe.

Amém!

Nenhum comentário: