domingo, 6 de março de 2011

Eu quero o vestido de seda do Ronaldo Fraga.


Vestidos de seda pintados e bordados a mão. Eram verdadeiras obras de arte. Um deslumbre de cortes perfeitos jamais vistos por meus olhos.

A loja era imensa e divididas em blocos. Em cada bloco era visto vitrines de diferentes formas e cheias de glamour.

Estaria na Daslu ? Não , Daslu é fichinha , e pelo que sei pelos jornais a loja dos milionários brasileiros foi vendida depois dos escândalos envolvendo sua proprietária com o fisco.

O nome da loja não interessa. Meu encantamento era tanto que isso era apenas um detalhe que naõ me dizia nada.

Uma das atendentes finalmente me enxergou.

Educada me levou a um bloco mais simples. Olhei as roupas meio decepcionada. Não era bem aquilo que queria.Será se a atendente viu escrito em minha testa assalariada?

Perdi o rebolado. Senti-me a pobre querendo comprar sonhos.

Indaguei já irritada:

- Não são essas roupas que quero. Pode me levar para o bloco das roupas de seda, pedrarias feitas por estilistas famosos.

A mulher me olha. Mede-me inteira e fala com imponente mitideza.

- Senhora as roupas que estou lhe mostrando são de algodão, lycra, jeans. Todas bem trabalhadas , bonitas , e com preços acçessíveis.

O que essa remelenta estava pensando?

Senti meu peito estufar. Controlei-me para não dar um coque naquela cabecinha cheia de titicas de galinha.

- Senhora- esse senhora me irritou também. Além de pobre sou velha. Senhora está no céu minha filha, pensei olhando-a com desdém.

Ela continuou seu blá blá blá sem fim.

- Os preços aqui nesse bloco vão até R$ 500, oo enquanto nos outros blocos.....

Não a deixei terminar.

- Já entendi...agora faça-me o favor de...

Não é que a remelenta me deixou falando sozinha. E tudo pela chegada de uma loira eleganterríma com seu marido barrigudo a pitar um charuto fedorento que me fez tontear os miolos e desaparecer da tal loja.

Amigas,quando uma mulher entra numa determinada loja e gosta de um determinado vestido isso vira um problemão Pois é, o diacho do vestido não me saia da cabeça.

Ai, Ronaldo Fraga me ajuda , sei que a criação é sua e deve valer uma fortuna.

Ouço um grito. Será meu? Mas, como? Enlouqueci?

O grito era meu sim.

Acordei sacudida pelo maridão.

Ainda com o impacto do sonho resmunguei:

-Você me acordou bem na hora que o Ronaldo Fraga ia me dar o vestido!

Nenhum comentário: