quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Curtamos 2010 com fé!


Fala-se em final dos tempos. Penso que nada se acaba. Apenas a matéria se vai, vira adubo ou comida para vermes.


Melhor seria adubo. Preferência por adubar flores. Sempre belas e perfumadas.


Assim, alguns continuariam se mascarando. Nada mudaria.


Infelizmente somos ligados à matéria. Ao supérfluo.


Então, por que reclamar?


Na dimensão em que estamos, nada mais natural que vivamos apegados ao materialismo. Ele é a resposta para as banalidades que nos leva a pensar que somos seres superiores e intocáveis.


Quanta ironia.


Pobres e pequeninos seres que só olham para seu próprio umbigo. E pra piorar, acham que essa é a melhor escolha.


Onde encontraremos resposta para tanta falta de discernimento?


Nada de julgar o que o outro faz. São as escolhas pessoais de cada um. É o livre arbítrio.


Suponho que faça parte da evolução espiritual, do papel a que cada ser humano veio representar nesta dimensão.


Estamos numa escola. A escola da vida. Da nossa vida.


Cada prova que fazemos é avaliada pelas nossas ações.


Fala-se muito, e na hora de praticar somos uma negação.


Negamos muito!


E também, para variar, damos explicações demais, principalmente para nos livrarmos da culpa.


As coisas acontecem porque tem que acontecer, porque Deus assim quis, e pronto.


Deus não quer nada. E as coisas acontecem porque queremos.


Verdades têm que ser ditas. Somos fracos e covardes. Isentamo-nos do que não nos agrada.


Isso virou mania Nacional.


Que feio!


Olha o exemplo da natureza. Linda, mas desgastada pela febre de poder que envolve a humanidade.


Os tempos são de egoísmo, soberba e mentiras.


Bastaria que o homem buscasse suas verdades.


Aprendizes seremos por muito tempo. Cada um na sua evolução.


O problema é entender que estamos em evolução.


Acredito que a vaidade atrapalhe essa evolução.


Alguns espíritos, infelizmente, continuam ligados exageradamente a matéria.


Acham-se acima do bem e do mal.


Nada os atinge. E para eles esse negócio de evolução é fato consumado.


No filme 2O12 a Terra é invadida e dizimada por tsunamis.


Viramos em segundos um grande mar.


Profecia maia que se torna realidade.


Quantas profecias virão ainda?


Quando Cristo voltará a Terra para o dia do juízo final?


Preparemos nossas barcas de Noé.


Contudo, diante de tantas suposições sem fundamentos, sobre o final dos tempos, deveríamos sim, ficar atentos ao nosso Planeta que a cada dia sofre, deteriora-se e como consequência vêm às guerras, fome e doenças.


Povo de Deus peçamos a bênção do Pai e aquietemos nossas mentes e almas.


Tende paciência.


Serenai.


Curtamos 2O1O com fé!


Ainda faltam dois anos, segundo o filme 2O12, para o mundo se acabar.


domingo, 20 de dezembro de 2009

Minissaia


Minissaia, eu?

Isso é para Geisy, a menina da faculdade de Brasília.

Quanta confusão por um pedaço de pano.

Retrógrados os estudantes que a repudiaram.

Em pleno século XXI? Fiquei de queixo caido.

Não usei minissaia! Usei microssaia.

Seria apedrejada pelos estudantes de Brasília.

Maria Madalena do século XXI.


Ora, mas as microssainhas,e os microvestidinhos eram lindos demais.


Anos setenta. Anos de chumbo e nós de microssaias para desespero dos militares e dos pais.

Era moda. Todo mundo usava e abusava.


Na minha ida a Bahia tive que usar......(suspense)
.

Uma cinquentona de microvestido!?


Rsrsrsrsrrsrsrsr.


Calma, usei uma comportada minissaia.


Presente de minha irmã que não gostou de minhas roupas.

Todas eram abaixo do joelho.

Escancaradamente, chamou-me de velha.

Acabei cedendo e vestindo a minissaia.

Antes, porém, levei-a a uma costureira.

Achei-a curta demais.

Tenho desconfiômetro.
Não ia ficar bem na fita.

Calma, cinquentona. Reconheça-se. Olhe o vexame.


Gente, posso ser avoada, transloucada, mas parei e pensei, entenderam?


Usei a minissaia com responsabilidade.


Uai! Só que agora to em Minas.


Olho a minissaia e sou tentada.


Duvidam de minhas intenções?

Duvidem , não.


Ridícula ou não vesti a minissaia.
Não me contive.

Geisy , parceira, só falta as entrevistas, convites para pousar para revistas.

Fama passageira? Nem isso.


Anônima, e de minissaia.


Tudo de bom.

Rsrsrsrsrsrsrsr.

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Duas amigas dimais da conta, sô!


Claro que estava ansiosa. Oxe?

Até cantores famosos sentem um friozinho na barriga. O palco nos deixa vulneráveis. A exposição é grande.Cobramo-nos. Queremos fazer o melhor.


As "Vozes de Ouro" se fez apresentar

Mais responsabilidade ainda. As vozes teriam que ser de "Ouro"! Fazer jus ao nome escolhido. Então haja força, haja brilho!

Uai, oxente, entramos de cabeça erguida.

Juro que apesar da emoção não trememos.Suponho.

O" Cio da Terra" começou timido. A figura que vos fala voou, envolveu-se e deslizou um pouquinho na letra.

"Professor Joubert, affe...vacilei, desculpe a empolgação da sua aluninha baianeira"!

Gente, não dava para segurar meu coração. O danado tava feliz!Desajustou-se.

Lindo demais ouvir a viola do professor Marcelo e a percussão de Rose. Vooei com razão. Tava ligadinha no acompanhamento que me perdi na cantoria.


Empolguei-me mais ainda com "Rosa Morena" do meu conterrâneo Caymmi. Um filminho me veio a mente.

Relembrei com carinho o meu antigo grupo "BagáSom". As "Vozes de Ouro" junta-se
ás vozes do" BagáSom".

Arrepiei-me.

Essa música foi a minha homenagem silenciosa ao meu iniciador musical e fundador do Bagásom , meu querido e inesquecível,tio João (In memoriam).

Grata a família Play pela oportunidade.

Aos meus coleguinhas musicais o meu carinho especial. Podem acreditar, nós arrasamos!

Não estou exagerando . Cantar é difícil. e cantar bem nem se fala. Não é mesmo professor, e dono de uma bela voz, professor Joubert?

Minha Minas Geriais.

Minha querída e amada terrinha Bahia de todos os Santos.


Duas regiões amigas. O Velho Chico que o diga.

Ambas se admiram.

São inteiramente musicais.


Trem de doido ! Oxenteeeeeeeeeee?!

Prá finalizar: Feliz Natal procês.

Cheirossssssssssssssssssssss.





domingo, 6 de dezembro de 2009

Coringa do Batman


As duas riem em frente ao espelho.

Duas bobocas.

E haja risos.

Gargalham.

As pessoas entram e saem do banheiro do clube e as duas continuam em frente ao espelho sem conseguir parar de rir.

Meninasssssssss , é assim todas as vezes que me encontro com a Lili em festas.

Aliás, nós fazemos a festa, não é necessário muito. Nós nos bastamos.

Mas haja risos. E olha que não bebo nada. Deixo tudo por conta da Lili.

A mineirinha é boa de copo. Ah, meus tempos! Com certeza venceria essa mineirinha retada!

Vocês estão curiosas para saber o motivo dos risos, não é?

A culpa foi toda minha.

Ao encarar minha imagem no espelho, comentei: - " Lili, o maridão disse que minha cara está meio caida. Será?

Falava enquanto repuxava as bochechas para os lados. A boca foi junto.Fiquei horrível!

Parecia o Coringa do Batman.

Lili repuxou o rosto dela também. Viramos dois coringas.

Os risos foram inevitáveis.

Com a boca chegando perto dos ouvidos retruquei.

"- Liliiiiii, pior quando tiver o bigode chinês. Não terei para onde repuxar."

Haja risos e gargalhadas.

E a nossa festa continuou....rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrs.

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Que por....,véi!


- Ei Sandra, sua porra, tudo bem?

- Porra , Sandra! Você está ótima!

-Porraaaaaaaaaaaaaaa, bom demais ver você , meninaaaaaaaaaaaaa!

-Porra, como é porreta essa porra de menina!

- Sandrão, é uma porra lhe ver!

Queridíssimas, to abismada!

Nunca escutei tanta porraaaaaaaaaaaaaaa.

Desacostumei-me!

Meus ouvidos estranharam.

Oxe, a baiana de Senhor do Bonfim ficou besta?

Não lembra de quantas porras já falou na vida?

Olhe para trás moça.

Agora tá abismada? Envergonhada?

Arre égua. Isso é mitideza pura.

O que é que tem falar uma porrinha de vez enquando?

Faz bem a saúde.

Alivia o estresse.

Para nós porra é qualquer coisa.

Ocês ,por ai ,acham porra um baita palavrão .

Estão completamente enganados.

E tu, baiana desqualificada, não desfaça de nossa porra, viu?

E quer saber? Tu tá abusada que nem a porra desse calor que tá fazendo aqui.

Sai dessa, sua falsa baiana ,nordestina, filha dos mandacarus e cajás.

Tá maldizendo tua raça?

Que porraaaaaaaaaaa, véi!