segunda-feira, 19 de abril de 2010

O Moço e seu carrão.


Passamos por muitas coisas na vida. Algumas são divertidas, ao passo que outras. Nossa, confesso, causam-nos certos constrangimentos.

Sei lá, pensando bem, acho que são poucas as que me constrangeram verdadeiramente.Fico mais com a ideia do desagradável.Isso mesmo, certas coisinhas me aborreceram, foram chatas. Trouxeram-me desconforto.

Vejo-me na cidade onde nasci, Senhor do Bonfim.

Penso que muitos de vocês confundem o nome da cidade ,com o nome do bairro do Bonfim que fica em Salvador.

Minha cidade está situada no nordeste do Estado da Bahia, a 360 km de Salvador. Hoje sua população é de mais de 80.000 habitantes.

Agora, a maior atração da minha cidade é o São João.

Acreditem, é trinta dias de forró pra ninguém botar defeito.A cidade se transforma no "Arraiá da Tapera" com atrações culturais e muita alegria.

Babem e sintam o gostinho do licor de jenipapo ao acompanhar "O Grupo Caroá", as quadrilhas, o desfile das carroças puxadas por jegues, e o casamento matuto.

Oxente, bichinhos. Não fiquem tristes. Criem coragem e vamos forrozar em Bonfim. Afe!

Bom, agora que já apresentei minha cidade, chegou o momento de lhes apresentar o 'Moço" - vou chamá-lo assim para o seu próprio bem.

Coitado, não fica bem escrever sobre os defeitos de alguém e colocar o nome. Concordam comigo?

O Moço chegou a minha cidade cheio dos atrevimentos. achava-se poderoso no seu carrão do ano. Nunca vi tanta antipatia.

O alvoroço das garotas em torno da figuraça era irritante - devo transparecer dessa forma, certo despeito. Hum, sei não. Veremos.

Costumava á tardinha passear na Praça Nova com as amigas. Distraídas,não tínhamos percebido que o novo garanhão da cidade com o seu carrão conversível, vermelho, aproximavam-se.

Levamos um susto quando buzinou e parou á nossa frente.

Olhando-o bem, até que dava pro gasto.

Mas, confesso,não senti nada de especial.

As meninas derretiam-se. Não conseguia entender direito. Ele me parecia tão comum, que me mantive distante o tempo todo.

Podem imaginar o que aconteceu?

Desse dia em diante perdi a paz. O "Moço" não largava do meu pé.Queria me conquistar de qualquer jeito.

As amigas, entusiasmadas, diziam: " Namora com ele. Vamos passear de carrão e matar as outras garotas de inveja".

Depois de muita insistência, resolvi ceder as investidas do "Moço".

Dei-lhe uma chance, afinal não tinha nada a perder.

Seria no mínimo divertido. As meninas ficaram radiantes. Sentiram-se realizadas.

O arrependimento veio mais rápido do que pensei.

Para começar, a decepção teve início na primeira vez que fomos ao restaurante. Podem acreditar, após comer, o "Moço" palitou os dentes e fez ruídos, desagradáveis, como se estivesse a "chupar" os dentes.

Para piorar tudo, deu um sonoro arroto.

Imaginaram minha cara? Concordem, é de sentir nojo. Oh, cara imundo e mal educado.

Para finalizar o romance, o dito cujo teve a petulância de soltar um flato num casamento.

Pensaram na minha vergonha?

Fiquei injuriada. Queria sumir.

Mas, o pior foi o olhar de censura sobre a minha pessoa.

Para minha revolta, todos acharam que o tal ruído fora emitido pela belezura que vos relata o fato.

Agora, o danado, o tal do carrão, o sonho de consumo das garotas, o verdadeiro flatulador, nem se importou, ria da minha desgraça enquanto todos me olhavam e diziam: "Coitado do Moço"!

3 comentários:

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

Você e suas histórias HILÁRIAS...ahahahah.

Sam linda, olha, Lelinha disse que havia falado contigo, agora é só ver o estilo que você quer, viu? Vai ficar lindo!

=]

Beijo imenso, menina linda.

Rebeca

-

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

San,

Fiquei super feliz em saber que aceitou o nosso presente. Seu blog vai ficar LINDO!

Lelinha se garante!

=]

Beijo imenso, menina linda.

Rebeca

-

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

Curto demais propaganda, principalmente se existir criatividade na hora de encantar com amor. Essa além de maravilhosa é envolvente...

Assista com amor:

http://www.youtube.com/watch?v=ensckApupW0&feature=player_embedded

Beijo imenso, menina linda.

Rebeca

-