sábado, 19 de setembro de 2009

Meu collie

Nos afeiçoamos a nossos animais de estimação. Eles são realmente importantes.Fazem parte da família.

Tenho um collie que já está com catorze anos. Como sabemos os anos em animais são contados diferente. Temos que multiplicar por sete cada ano vivido. Logo o meu collie está com noventa e oito anos.

O bichinho tá velhinho. Que peninha que dá.

Outro dia notei que já não se aguentava em pé. Qualquer coisa o cansava excessivamente. Quanta fraqueza.

Mas, o pior de tudo era seu olhar. Meu Deus, cortava o coração. Parecia que o animal pedia socorro.

Levamo-no ao veterinário que receitou vitaminas e aplicou-lhe uma injeção para o reanimar.

Com o passar dos dias o "véinho" foi reagindo.

Gente, que alívio!

Sei que os anos são ingratos.Ninguém está livre da velhice, até os animais.

E,segundo o veterinário, até que o danadinho não está tão mal assim. Já deveria, pela idade, ter batido as botas.

Engraçado, não sou muito de cuidar de bicho. Quem o faz aqui em casa é o maridão.

Só que não cuidar ,não quer dizer não gostar.

Observem, o meu collie é macho.Meus dois filhos são machos,e ainda tem o maridão e mais um outro cachorrinho menor, macho também.

É muito macho prá cuidar. Então , nada mais justo do que passar a responsabilidade dos animais para o maridão.

Agora na hora da doença, tristeza sou maezona deles todos.

Oxe, mãe de bicho?

Ora, o que é que tem?

Gente , não adianta ! Coração de mãe é assim mesmo.Sempre cabe mais um, mesmo que seja um cão.

Ai,tadinho do meu vovô de noventa e oito anos.

O bichinho já tá caducando, sabiam? Oh, dó!













2 comentários:

Márcia disse...

Polanski! Lindinho da titia,que saudade!Ele gostou de mim! Gil é que não guentava kakakakaka lembra? Cuide dele direitinho olhe o estatuto do idoso kakakakaka

Sanbahia disse...

Comadre, esse compadre é muito ciumento. Pode deixar que estou cuidando direitinho do meu idoso.