sábado, 27 de março de 2010

Menina Anjo..


Não pulei, não soltei fogos, enfim, não comemorei a condenação dos Nardoni.

Tinha a esperança que tudo fosse uma grande encenação.

Nada neste mundo de meu Deus, é motivo para um pai jogar sua filha de um prédio.

Não quero acreditar nesta verdade infame.

Quem ama, verdadeiramente, não mata.

Que mundo é este em que valores morais, espirituais, são jogados na lama!

Sinto náuseas.

Onde vamos parar?

Inocentes pagam com a vida para justificar intempéries familiares?

Nada justifica o comportamento de quem mata uma criança indefesa.

Não acredito que o mundo em que vivo tá de cabeça pra baixo

Essa é a sensação que sinto.

As pessoas endoidaram de vêz.

Deveria ser diferente.

Tenho que crer que nem tudo está perdido.

Senão, como podemos continuar a viver assim.

Seria pressão e ansiedade sem limites.

Reajamos diante de tantos presságios negativos.

Devemos crer que nem tudo está perdido.

As pessoas, graças a Deus , não são iguais.

Enterra-se mais um caso triste, descomunal.

Pensemos no sorriso da menina anjo que enfeita o céu com sua alegria.

Ela não quer desavenças.

Ela quer ficar em paz.

Respeitemos.





2 comentários:

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

San,

É a pior dor que uma mãe pode passar é a perda de um filho. Deus nos livre e guarde de monstros assim. Tenho certeza, bem absoluta, que Isabella está no melhor lugar. Deus é pai!

Beijo imenso, menina linda que adoro.

Rebeca


-

Sylvia Araujo disse...

Eu ainda acredito que esses monstros, durante seus muitos anos de cadeia, tenham a decência de pensar e sofrer por esse ato cruel. Porque essa vai ser a sua real punição.

Obrigada pelo carinho lá no Abundante-mente, viu? Venha, vá e volte sempre.

Beijomeupravocê