quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Meninos Grandes



Tenho respeito e carinho pelos nossos velhos. Na verdade não os acho velhos.No sentido literal,alguns significados soa preconceituoso."Ser velho é estar em desuso, é ser ancião ultrapassado, é ser um gagazinho que não entende nada e não serve para nada."

Palavras duras para serem ditas a quem merece toda nossa consideração,amor e carinho.

Sinto um pesar,um sei lá o quê quando ouço  tais palavras. Minha atitude é de  revolta e indignação.

Nossos idosos não merecem tais adjetivos.

Nossos idosos merecem envelhecer com dignidade. Muitos esquecem que um dia serão velhos também.

Não conseguiram ainda inventar uma droga que evitasse o envelhecimento. Disso não escaparemos. Doa a
quem doer.

Deveríamos refazer conceitos, e encararmos a velhice como uma etapa natural da vida.

Nossos idosos não são velhotes, anciãos inúteis. 

Envelhecemos com o passar dos anos. É inevitável.

São esses anos, ingratos, que nos levam o viço da pele, o brilho no olhar e as limitações no corpo físico e mental.

Muitos que envelhecem, acreditam que lhes restam muito pouco tempo de vida, e se entregam ao desânimo e depressão.

Faltam-lhe na maioria das vezes a motivação de viver, a alegria em abrir os olhos e sentir o frescor de um novo dia.

O que mais dói em nossos idosos é o abandono. A separação dos seus ente queridos,e a sensação de ser um estorvo os faz seres infelizes.

Meu pai tem 81 anos. Está forte e bem disposto.

Ele é o meu menino, o meu Menino Grande.

Acho lindo seus cabelos brancos, seu rosto rechonchudinho.

Mesmo não o vendo todos os dias, amasso suas bochechas com muitos cheirinhos.

Oh, saudade ,desse meu menino que tanto me ensinou, e ainda me ensina!

Quanta sabedoria em sau mente brilhantes.

Nosso Brasil deveria valorizar mais seus MENINOS GRANDES.

Meu pai tem a sorte de contar com um bom plano de saúde e uma boa aposentadoria.

Mas, e quem não teve a mesma sorte?

Sei de casos de velhinhos que morrem em filas de ambulatórios por demora no atendimento, quando não fcam em macas em corredores de hospitais aguardando vagas em enfermarias e quartos.

Meu coração se entristece diante de tanto desrespeito .

Cada ruguinha no rosto de um idoso é motivo de admiração. É nessas rugas que estão a sua beleza, a gostosura do que viveu e que sabiamente passaram para seus filhos e netos.

Quando encontro meu Menino Grande é sempre uma festa.Uma festa que vira brincadeira de criança.

Montamos juntos nosso parque de diversão.

Nossas crianças se unem de tal forma que achamos a adultiçe sem graça e tola.

Somos nesse momento criançolas doidinhas pela vida.

Meninos Grandes do meu Brasil, sou-lhes grata por tudo que fizeram pelo nosso país.

Vocês são brasileirinhos especiais, acreditem

2 comentários:

Valter Nascimento disse...

Prezada, vc deixou um comentário no meu blog www.blogdeouropreto.com, pode seguir via twitter @blogdeouropreto ou assinando o feed do blog. Abraços

Sanbahia disse...

Valter,vou seguir e assinar o feed.
Um grande abraço.