quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Papai Noel do sertão.


Lá vem o Papai Noel do sertão montado num burrico a chupar umbu, lamber rapadura corajoso qui só!

Nunca vi num sertão tão quente a peste de um home vestido de vermelho, com uma barba qui parece branca mais num é!

Oxente, a barba já avermelhou há muito tempo. Nestas estradas de chão não tem barba que sobreviva limpinha.

Tombém... , acredite meu irmão, este filho de uma égua é louco das ideia!

O coitado do burrico tá com os caçuá cheio.

O bichinho num ta agüentando não.

Valei-me minha Nossa Senhora, meu Santo Antonio, meu padim Padi Ciço! Deve de ser mirage, esse home de vermelho num ixiste....?

O homem aperta os olhos, passa as mãos como a limpar as vistas.

A criançada se junta.

O avermelhado para.

O homem se assusta.

O vermelhão desce do burrico apressado agarrando as calças que teimam em cair.

Segue mato adentro e some. Ninguém entende o acontecido.

Oxente, to aqui a matutá os meus miolo. Cum certeza o vermelhão tá com uma dor de barriga lascada. Tava pálido o infeliz.

Coitado, pensa que é fácil ser Papai Noel no sertão? Quanta ilusão! Até teve as boa intenção o cabra.

O burrico arria as patas. O bicho tá cansado. Dá dó

.Colocam água. O animal parece agradecer.

Mas e o tal homem, cadê?A criançada fica na espera. Agoniam-se.

De repente o tal home, o Noé que falam na televisão aparece só de ceroula e chapéu de vaqueiro na cabeça.

Faz-se silêncio.

As mulheres se escondem.

A criançada se inquieta, cerca o homem e o burrico.

O ex Noé começa a mexer nos caçuá a destribuir jenipapo, jerimum, farinha, feijão de corda, jaca, cajá e garapa de umbu pra quem quisesse.

Aquilo virou uma festa.

Hum, oxe, tá vendo mirage! Esse é o verdadeiro Noé do sertão... visse!

13 comentários:

netocasanova disse...

Esse Papai Noé, môça, só pode sê é lá do Cariacá. Donde já se viu carregá tanta das bugiganga nos caçuá dos jiricos? Inté parece que caatingueiro liga pro Natá, Ano Novo e coisa e tá. KKKK. Um Beijo no coração, Sandrinha!

Sanbahia disse...

Conterrâneo num é que tu tem razão. Esse Noé é das bandas do Cariacá e redondezas.
Adorei o comentário.
Apareça mais vezes em meu blog home de Deus.
Um cheiro.

Laura Antunes disse...

arrrrrrrrrrre, que criatividade: "O ex-Noé começa a mexer nos caçuá a destribuir jenipapo, jerimum, farinha, feijão de corda, jaca, cajá e garapa de umbu pra quem quisesse".

Sanbahia disse...

Laura,grata pelo comentário.
Grande abraço e um Feliz Natal.

Ana Terra disse...

Vi seu inspirado conto no site Lima Coelho. Gostei e vim visitar seu blogue

Sanbahia disse...

Ana Terra que bom receber você em meu blog.Volte sdempre, vou ficar muito feliz.
Um grande abraço e grta por deixar seu comentário.
Cheiros.

Sanbahia disse...

Ana Terra, deixe contat, quero continuar a trocar recados com você.

Fátima Oliveira disse...

Oi Sandra,

Uma Ano-Novo de muitas alegrias!
O "Papai Noel do sertão" bombou no Site Lima Coelho, está com 17 comentários, todos muito interessantes.

www.limacoelho.jor.br/vitrine/ler.php?id=4579

Dona Lô já voltou da viagem. Mas o mistério continua. Ninguém sabe pra onde ela andava...

Sanbahia disse...

Fátima, mais uma vez grata por enviar meu texto para o site do Lima Coelho. Você é maravilhosa.
Um 2011 d emuita luz e que nossa amizade se 'aprume" mais e mais, oxe?
Adorei sua visita a meu blogue.
Um cheiroooooooooooo.

Magnólia Fiúza Menezes disse...

Olá! Te vi no meu Blog "Blog do Sanharol" e vim visitar o seu...
adoreiiii.

Vou sempre dar uma espiadinha e também saber se posso copiar.

beijos

Magnólia Fiúza Menezes disse...

Gostei também das receitas.

Sanbahia disse...

Magnólia, bom ver você em meu blog.
Um grande abraço.
Volte sempre, sinta-se á vontade.

Menina-luz disse...

Oxente que menina-flor do sertão mais arretada da moléstia pra escrever. Adorei o texto.
Beijos e cheiros e que papai Noel com seu burrico chegue até as montanhas de Minas.