segunda-feira, 21 de março de 2011

A visita de Genaro


Quase me estrebucho no chão de tanto susto. Meus olhos custaram a crer no que viam. Limpei os zoinhos várias vezes para acreditar naquela miragem nordestina.

Oh, meu paizinho do céu era mesmo Genaro? Como foi que o danado do jegue chegou em minha casa?

Ele me sorri com todos aqueles dentes grandes e lustrosos.

Num impulso o abracei.

Oxente, abraçar era pouco. Acabei mesmo foi montada em seu torso robusto .

Saudade desse jeguinho safado.

Só para clarear as idéias de vocês: Essa figura do meu sertão é velha conhecida e goza de bom conceito no meio animal. E ,orgulhosa pela pessoa generosa e amiga de Genaro, prestei-lhe homenagem em um dos meus textos. É só olharem no blog que encontrarão o tal texto. A foto de Genaro em pose especial vai chamar logo a atenção de vocês.

Genaro, é um jegue diferente. Ganhou o BBB e se transformou em celebridade com direito a fotografias e entrevistas na TV. Só que o danado é inteligente, pois apesar de bon vivant, mulherengo com carteirinha expedida pelo Órgão Federal dos Jumentos Infiéis Brasileiros, usou bem o dinheiro do prêmio para ajudar os jeguinhos, e outras classes de animais adoentados e inválidos.

O melhor de tudo é que virou um ativista conhecido no meio da bicharada sendo porta voz em defesa dos direitos dos bichos indefesos e desempregados.

Pelo que sei, o problema principal, e que preocupa Genaro, é o desemprego em massa dos nossos burriquinhos. O caso tá encalhado. No governo Lula não foi tomada nenhuma providência ,embora o presidente em um de seus discursos tenha se referido ao miserê em que se encontrava os nossos históricos serviçais.

Volto-me para meu amigo que adentra minha casa e é recebido pela minha cadela Bia.

Fazendo ares fatais , a pretinha vira lata se engraça pela boniteza e educação do jumento.

Os dois iniciam um conversê sem fim.

Esqueçeram da minha presença, os danados.

Disgrama de cadela oferecida? Podia conter-se. Só falta enlaçar Genaro e levá-lo para o quarto.

E olha que o fogoso galanteador não dispensa um rabo de saia. Tenho que agir rápido, pois daqui a uns tempos vou ter uma mistura de bicho esquisito a transitar em meu terreiro.

Meio contrafeito Genaro suspira e se volta para ouvir-me.

Bia fica visivelmente contrariada. Olha-me e sai remexendo as cadeiras.

Rio e pisco para meu amigo que balança a cabeça como a entender meus pensamentos femininos.

A vinda do meu amigo é finalmente explicada: O bicho tá fazendo trilhas pela Estrada Real. Esportista, é grande alpinista, escolheu as montanhas das Gerais para mais uma de suas aventuras.

Aproveitando a viagem turística marcou encontros com líderes do mundo animalesco mineiro para que façam um movimento sério, abrangente e com cláusulas pertinentes aos animais sem eira nem beira, sendo prioridade principal o desemprego injusto dos jegues brasileiros.

Despeço-me de Genaro desejando-lhe uma boa estada nas Gerais. E que sua luta incessante pelo bem dos animais ,tenha um dia, retorno satisfatório.

Pena que o jegue não quis se hospedar em minha casa. Disse-me que trouxe uma jumentinha do Maranhão de nome Margarida. Conheceu-a na fazenda da Dra. Fátima Oliveira, escritora de renome, e se apaixonou pela dengosa jumentina dançarina de tambor de criola.

Disse-me que aproveitou o encontro para debater com a doutora sobre o aproveitamento dos jegues na equoterapia. Pois, é sabido, que a grande escritora tem em sua mente desejo de usar o animal em desuso em projeto futuro para ajudar deficientes que necessitam de tratamento especial, sendo a a equoterapia um tratamento reconhecido, já usado com cavalos, tendo resultados curadores para os males físicos e da alma.

Bia se enfesa quando falo de Margarida. Acho que a pretinha se apaixonou pelo jegue cheio das vontades de fazer ipsilones.

Tadinha da minha pretinha rebolativa!

O descaramento de Genaro é tanto que está para nascer donzela que acalme seu ímpeto masculino.

Segue o link para que leiam o primeiro texto que fiz sobre Genaro: http://sanbahia.blogspot.com/2010/12/genaro-e-fala-de-lula.html

12 comentários:

Laura Antunes disse...

rsrsrsrrssr Genaro fazendo assombração?

Sanbahia disse...

Pois é Laura quase caio durinha no chão. Oh, burrico que gosta de uma surpresa!
Abraços.

Fátima Oliveira disse...

Saaaaaaaandra, de certeza que Genaro resuscitou? Conversa, mulher! Eu, que tenho o maior medão de morto (VERDADE!), não quero mais nem dadase nem tomadas com você. É sério rsrsrssr.
Você deve tá variando com essa conversa mole que ele esteve lá na Chapada do Arapari, hem-hem...
Vou mandar conferir minahs jumentinhas pra saber se está faltando alguma...

Bjm,

Sanbahia disse...

Fátima, Genaro jura de pés juntos que teve no Arapari...confira suas jumentinhas. Doralice juntou as trouxas e caiu no capinado com o bonitão.
Um cheiro.

Netto Casanova disse...

Sandrinha, minha conterrânea: será que Genaro não é la do Lagarto ou do Tanquinho ? KKKK. Abreijos !

Ana Terra disse...

Genaro tá bombando no Site Lima Coelho, adorei a fábula, mas as imagens e os vídeos estão show demais
A VISITA DE GENARO
http://www.limacoelho.jor.br/vitrine/ler.php?id=4987

Sanbahia disse...

Netto, acho que Genaro é do Cariacá, rsrsrs.
UM cheiro e volte sempre para comentar, visse?

Sanbahia disse...

Ana, esse Genaro é mesmo metido. Tá fazendo sucesso no site de Lima Coelho? Bicho danado.
Adorei seu comentário.
Cheiros.

José Alcestes disse...

Sandra, voc~e tem o dom de escrever fábulas muito bonitas

Sanbahia disse...

José, prazer recebê-lo em meu blog.
Grata pelo comentário.
Abraços.

Goreth de Tabuí disse...

Mulher, Genaro é suceso TOTAL e ABSOLUTO no Site do poeta Lima Coelho. Todo mundo doidinnho, doidinho por Genaro. A visita de Genaro tá com 27 comentários! Tá bombando
http://www.limacoelho.jor.br/vitrine/ler.php?id=4987

Sanbahia disse...

Gorete, o Genaro tá se achando. Eitá jegue saliente!
Adorei sua visita a meu blog. Volte sempre.
Um cheiro.