quarta-feira, 16 de março de 2011

Mardita pimenta e suas consequências em minha vida


Essa semana Fátima Oliveira , médica e escritora, escreveu sobre os beneficios da pimenta na sua coluna no Jornal o Tempo, MG. Ela diz que : " As pimentas, além do valor nutritivo, são alimentos funcionais - contém nutrientes e substâncias de ação protetora e terapêutica. São tidas também como alimentos termogênicos, isto é,que ajudam no metabolismo , queimando calorias com maior rapidez.'

Queimar calorias? Palavrinhas que dão uma esperança naqueles e principalmente "naquelas "que insistem em emagrecer ás custas de dietas malucas e inibidores de apetites milagrosos.

Minhas meninas adoráveis, comam pimenta. Lambuzem-se. Porém, sejam moderadas, pois se souberem usá-las adequadamente os vossos organismos agradecerão seus benefícios.

No entanto se exagerarem, talvez lhes aconteça um desagradável e fulminante fogaréu.

Digo-lhes isso pela minha insensatez . Minha falta de bom senso.

Julgava-me a expert em pimentas. Pura e desastrada ilusão.

Nada haver ser baiana para conhecer bem de pimentas e saboreá-las sem sentir seus picantes resultados a dilacerar minhas delicadas papilas gustativas. E o pior, vendo-as sendo fritas numa imensa frigideira junto com azeite de dendê.

Descrição exagerada?Talvez.Até assumo esse meu lado homérico de ser. Mas, foi assim que me senti certa vez na capital soterapolitana.

Era tardinha no porto da Barra. Coisa linda observar o sol se por em um dos cartões postais de Salvador. Nada melhor que uma loura gelada com acarajé para acompanhar a visão daquele presente lindo da natureza.

Satisfeita passei aquela pasta apimentada em mais um acarajé crocante e cheio de camarão.

Fechei até os olhos para saborear a iguaria feita pela baiana vestida á caráter que me olhava a sorrir.

Em fração de segundos meu mundo ou por não dizer minha boca, língua , meus órgãos vitais foram massacrados por um fogo que me fez cuspir e ao mesmo tempo correr em busca de água , doce, o que tivesse a minha frente para aliviar as labaredas que me possuía e me fazia chorar, e transpirar desesperadamente.

Traumatizei-me depois desse triste acontecimento que derrubou por terra minha sabedoria de grande pimentista.

Resultado disso tudo? Corro ás léguas de um simples frasquinho de molho de pimenta.

Afrouxei-me completamente.

A lembrança fatídica daquele por do sol no Porto da Barra não me sai do pensamento, ou por não dizer sinto um gostinho estranho a me dominar . Não é gosto, é um calor que me faz derreter. Uma ardência que me come o paladar.

To pegando fogo,acuda-me marzão de meu Deus. To lascada, aqui em Minas só tem barzinhos e montanhas.

Vou atrás de uma cachoeira para me livrar dessa sede, desse ardor que não me deixa e me consome os dias, as noites.

Ohhhhh, desesperoooooo !

Mardita pimenta.


obs.Leiam o texto da doutora Fátima sobre os beneficios da pimenta: ("A santa ardência da malagueta: comer pimenta é uma arte")
www.limacoelho.jor.br/vitrine/ler.php?id=4882

6 comentários:

Fátima Oliveira disse...

Oi Sandra, acabei de chegar de férias. Estive no Maranhão, mais precisamente na ilha de São Luís, onde comi muito peixe, camarão e quetais, tudo bem apimentado. Uma delícia. Pois é, já disse, no texto anterior que coemr pimenta é uma arte... ("A santa ardência da malagueta: comer pimenta é uma arte")
www.limacoelho.jor.br/vitrine/ler.php?id=4882

Sanbahia disse...

Fátima nunca fui grande comedora de pimenta. Quando achei que podia e acontecia fui acometida por esse desastre culinário.Mas, ainda coloco um tiquim em alguns pratos que exigem a presença do ser picante.
Um cheiro e grata pela visita.

Elisa Pcheco disse...

Sandra, li todos os seus causinhos gostosos no Site Lima Coelho.
Quanto à pimenta, c~e sabe, comê-la é um arte mesmo. É aprender a dosar a bicha

Sanbahia disse...

Elisa, prazer receber sua visita e comentário, volte sempre, vou gostar.
Pois é, não soube dosar a mardita "bicha". Peguei fogo com a ardência da danada.
Um cheiro.

Laura Antunes disse...

Sandra, eu sou muito otária na hora de comer pimenta. Nunca consigo descobrir o sabor rsrsrsrs

Sanbahia disse...

Laura o problema é que eu só senti o ardorrrrrrrrr da mardida.
Um cheiro. Adorei sua vista.