terça-feira, 24 de março de 2009

Como é bom ser dona de casa








Minhas amigas, uma coisa lhes digo do fundo de m'alma. To cansada demais dos nossos afazeres domésticos. Que rotina danada de chata. Inicia a semana e tudo é igualzinho.Todos os dias pratos pra lavar, comida pra fazer, casa para varrer. Hum...xi...rimou...! Poesia doméstica para aliviar a coluna,o cheiro azedo nos cabelos e oleosidade nas mãos, rosto, e o que mais
ousar estar á nossa frente.

Sou um desaste em lavar e passar roupas. Não sei fazer e não suporto executar tão desagradável afazer. Meu maridão reclama. Finjo de mortinha. Não adianta, não vou melhorar. E não faço esforço para tal coisa. Desaforo. Mas, assumo essa minha aversão doméstica. Tomei antipatia pelo ato de esfregar, estirar a roupa e depois vem o pior, passar o ferro nela. Dá até arrepio! Agora tem mais uma coisinha, compro todos os bons produtos do ramo, leio tudo o que diz nos rótulos, mas nas minhas roupas eles não funcionam.

Os pratos são lavados direitinho. Ganhei uma lava louças. Não gostei no início, acho que juntar pratos do dia para colocar para lavar na máquina ia me dar agonia. Não saberia esperar. Lavaria tudo logo.Pensei, pesquisei e me vi obrigada a ceder as pressões da máquina. Pelo menos pratos, talheres e copos vão ser lavados por mãos artificiais. Vamos ver até quando vou me acostumar com a nova companhia. Psiu..., pra vocês eu digo, preferia outro eletrodoméstico, fazer o quê, né?

Gente do céu. reclamamos demais! Parem com isso. Que horror! Deixem de bobagem. Olhem por outro prisma. Sejam otimistas. É tão bom fazer essas coisas. São valorizadíssimas ! Nossa, affe, deixem de antipatia. Arregacem as mangas. Peguemos nossas vassourinha - que ninguém tenha ousadia de nos chamar de bruxa, e vamos ao slogan " como é bom ser dona de casa"(suspiros).



Um comentário:

Ray disse...

JÔ aqui: Achei muito interessante seu texto! Às vezes, é assim mesmo que me sinto! Nós temos que nos unir! =D