quinta-feira, 2 de julho de 2009

Dio come ti amo



Amigas queridas , vocês não sabem do quanto essa vossa amiga foi ultra-romântica.A bichinha aqui, sonhava acordadinha. Não há como negar que havia um pouco de "inocência". Meus pés corriam léguas da terra. O negócio era voar, ir as nuvens e lá quem sabe conhecer o príncipe encantado!

Não podia assistir a um filme romântico que logo me envolvia inteira. Saia do cinema vivendo intensamente o romance da pélicula.

Não sei se vocês assistiram ao filme "Dio come ti amo". Meninas, esse filme foi a minha grande perdição.

Tive um ataque de insanidade. Incorporei a Gigliola Cinquetti, a atriz principal. Queria a todo custo cantar, falar, vestir-me e até usar o penteado da personagem.

No espelho fazia caras e bocas para tentar imitá-la. Jesus tenha dó!

Mas, por mais que tentasse não adiantava . A teimosa romântica não se enxergava. E insistia na desastrosa idéia.


Nossa, que saco!

Prá começar a Gigliola era branquinha da silva. E no filme deveria ter uns vinte poucos anos. ( o filme foi feito em 1966 )

Devo ter assistido ao filme entre 68 e 70. E minha idade era dez a onze anos. E minha pele era moreninha, resultado do sol do nosso sertão semi-árido. Agora entenderam a controvérsia?

Não sei dizer quantas vezes que assisti ao filme. Se fosse uma peça teatral com certeza chamaria atenção na plateia. Talvez ganhasse até cadeira cativa.

Amiguinhas queridas, o terrível , pressuponho,era me ouvir cantar italiano. Imaginava que sabia o idioma do filme. E sem vergonha nenhuma danava a cantar, ciente que estava agradando!

A triste verdade era que as pessoas não aguentavam mais essa minha insistência em ser Gigliola Cinquetti.


Oh....tadinha, isso faz parte da adolescência, não é mesmo?

O pessoal deveria ter tido um pouco mais de paciência.

Mas sabem de uma curiosidade, eu esqueci a história do filme.

Será por quê?

Oxe, meu cérebro bloqueou. Ele não é bobo.

Meus neurônios com certeza agradeceram.

Ah,sabem de uma coisa? Vou procurar esse filme na net pra comprar. Não é uma boa ideia?

Ei, claro que chamarei vocês para assistir ao filme comigo.

Aguardem,viu?

2 comentários:

marcia disse...

Cumadre!Eu lembro tanto desse filme! Lembro tambem que o mudo do cnema não me deixou entrar,eu quase morri! Fui pedir a Sr Antoninho Teixeira,e ele tambem negou,disse que eu era muito menina para assisitir ao filme e eu: A sandra minha prima entrou eu tambem quero!Fiquei arrasada !Ai vc no outro dia contando o filme,cantando as musicas e eu imaginando as cenas!!!!!A bixinha tadinha!!! Passou uns dias eu pedi a mainha para falar com tio Dadá ,e ele deixou eu assisti.Foi um sonho!Quando comprei meu primeiro video cassete eu loquei o filme assisti e chorei tanto não sei se de emoção ou de saudades daquele tempo maravilhoso!Se Deus quiser ainda vamos assisitir juntas,bjs

Sanbahia disse...

Minha comadre,recordar é mesmo viver.
Muito bom seu comentário. Grata.
Cheiros carinhosos.