quinta-feira, 4 de março de 2010

Eu te amo.


Será se temos vergonha de dizer "eu te amo"?

Há um tempo travei. Achei piegas declarar "eu te amo".

Logo eu falar assim?

Sou tão amorosa e sentimental!


Controversias da vida.

Pessoinhas lindas, é que eu não me aguentava. Todas as vezes que tentei, ri.

Esse negócio de olho no olho, e falar, sofregamente palavras tão lindas, apaixonadas; não combinavam comigo.

Eu auto criticava-me.

Além de ser totalmente desconectada com minha realidade amorosa!

Era palhaça no meu circo particular.

Os sentimentos eram intensos.O romantismo á flor da pele, mas na hora de dizer eu te amo, desastre declaradíssimo.

O que me dava?

Talvez o amor me desconsertasse.

Hoje consegui superar estes desconfortos existenciais.

Falar "eu te amo" faz parte de tudo que gira dentro e fora de meu ser.

Amo tanto que meu coração ufa de felicidade.

Sou uma eterna apaixonada.

Quando amamos somos recompensados de alguma forma.

Antes esperava o amor me amar.Não é por ai.

Conheci-me, amei-me, e transformei o meu amor em algo bom e verdadeiro.

Meninas, confesso, assim que encontrei a verdadeira maneira de amar fiquei tão melenta,que meu ser desembestou-se.

O desmiolado, achou-se , e saiu a dizer aos quatro ventos 'eu te amo"
.

"Ei, espera um pouco"( o racional, chama-me atenção)."Olha o entusiasmo.Não exagera".

"Preste mais atenção, seja menos impetuosa. Acalme-se .Contenha seus sentimentos e palavras".

Como posso conter meus sentimentos e palavras?

O universo de amar se fundiu no meu coração.

Filosofei.

Despeço-me com cheiros intensamente amorosos.

"Eu te amo," amo, e amo-me....gostou?








Um comentário:

Restier disse...

Que bonito Sandra! ah, eu te amo ^^
Bem, Tainã, é praticamente um primo meu né, e dessa forma você e o Brás são meio que meus tios escolhidos hehe!

Beijo Sandra!


Ps: Eu sou dos mais racionais né, mas resolvi abrir uma excessão hoje ^^