sexta-feira, 4 de março de 2011

O carnaval da nega maluca que pensou ser bailarina
























Estava feliz, carnaval se aproximava e eu e minhas amigas prontinhas com as nossas fantasias feitas de papel crepom.

Íamos sair num bloco só de crianças pelas ruas da minha cidade. Cada uma escolheu sua cor preferida para fazer sua sainha rodada cheia de babadinhos.

Minha tia caprichou como pode para a minha saia ficar armada e linda.

No dia fiquei cheia dos cuidados, pois temia rasgar minha sainha. Todo cuidado era pouco. A fragilidade da fantasia não me deixava fazer movimentos bruscos. Cuidadosa, dançava com leveza.

Adorara minha sainha violeta cheia de glitteres de todas as cores. Sentia-me a bailarina !

Na cabeça vinha um laçarote feito de arame para firmar nos cabelos. Para o arame não aparecer foi enrolado nele o mesmo papel crepom usado na saia.

Todas vestíamos maiô brancos e sapatilhas também brancas.

Estávamos umas lindezas.

Metidassssssssss, exibidas! Nós éramos o centro das atenções, e para mim era prato cheio para mostrar meus dotes de grande dançarina.

Rodopiava, tentava a todo custo ficar nas pontas dos pés. Achava que conseguia. Via-me num palco executando o lago dos cisnes a causar admiração aos que me assistiam.

Chateada fiquei quando me perguntaram que fantasia era aquela?

Bailarina? Nunca. Era a nega maluca do bloco.

Lá vinha mais uma vez meu estereótipo me atrapalhar.

Sabia que minha moreniçe chamava atenção.

Adeus meu Lago dos Cisnes.

Tudo piorou com um toro que desabou inesperadamente.

Minha sainha derreteu, e eu virei uma arroxeada e raivosa nega maluca.

Chorei, chorei e chorei.

Arranquei laço, saia ,e sai só de maiô chutando as poças de água e lama que se acumularam pelas ruas da minha cidade.

Ao longe se ouvia as marchinhas de carnaval. Em  minutos a chuva desfez a fantasia da menina que sonhava ser bailarina! 














 

 

 

2 comentários:

Lya Lukka disse...

Obrigada pelo carinho e participação. Já sou sua fã, afinal pessoas de alto astral e lindas como você são sempre motivação e inspiração para o mundo, para mim. Amei sua história, embora tenha ficado triste pela decepção causada, mas com certeza houverão outros carnavais e você enfim, pôde mostrar sua dança, né? A vida é muito assim, nos decepcionamos muitas vezes, porém não podemos desistir de vencer nossas batalhas. Um super abraço beijos caramelados, meu muito obrigada e um otimo carnaval!

Sanbahia disse...

Lya suas palvras me emocionaram, grata .
A nega maluca que queria ser bailarina ficou triste, mas como toda criança superou e encontrou motivos para rir e ser feliz.
É um prazer tê-la em meu blog.
Um cheiro